Taylor Swift e Travis Kelce funciona porque ‘eles se apoiam muito’, diz seu pai

Taylor Swift © Makaiyla Willis via Wikimedia Commons News & Entretenimento
Taylor Swift © Makaiyla Willis, via Wikimedia Commons

Taylor Swift sabe que Ed Kelce será o primeiro na fila para comprar “1989 (Taylor’s Version)” na sexta-feira.

O pai de Travis Kelce admitiu que usou o YouTube para pesquisar mais sobre Swift e ficou fascinado por uma série de coisas sobre o cantor de “Cruel Summer”.

Ele disse ao “Entertainment Tonight” que enquanto atualizava sua história com Swift, ele até comprou seus álbuns regravados depois de inicialmente comprar os catálogos antigos, sem saber dos problemas com Scooter Braun.

Depois de conhecer Swift algumas vezes, Ed disse: “Ela é muito realista, muito genuína. .”

Ele acrescentou: “Quero dizer, ela tem se apresentado para grandes multidões por mais de metade de sua vida. E para alguém ser tão fundamentado e tão normal… quero dizer, odeio usar essa palavra. t.”

Swift se concentrou principalmente em regravar seus álbuns antigos depois de lançar clássicos indie (e vencedores do Grammy) “Folkore” e “Evermore” em 2020 e 2021.

Ela se separou de sua antiga gravadora, Big Machine Records, depois que Braun adquiriu as gravações master de seus primeiros seis álbuns ao comprar a gravadora. Mais tarde, ele vendeu os masters de Swift por mais de US$ 300 milhões para uma empresa de private equity em 2020.

No entanto, a venda de direitos musicais é bastante comum na indústria. Justin Bieber vendeu os direitos de sua música no início deste ano por US$ 200 milhões, enquanto Justin Timberlake vendeu seu catálogo por mais de US$ 100 milhões, e Neil Young recebeu US$ 150 milhões por 50% de sua música.

Desde então, Swift está em uma série de regravações e anunciou recentemente que “1989 (Taylor’s Version)” será lançado em 27 de outubro.

“Reputation” e “Taylor Swift” são os dois últimos álbuns restantes para Swift regravar de quando ela trabalhava na Big Machine Records.