Musa do carnaval, Erika Schneider revela como lida com críticas: ‘Tento me blindar’

musa-do-carnaval,-erika-schneider-revela-como-lida-com-criticas:-‘tento-me-blindar’

musa das escolas de samba Águia de Ouro, em São Paulo, e Porto da Pedra, no Rio de Janeiro, Erika Schneider,  quer mostrar que tem samba no pé ao atravessar a passarela. Aos 32 anos de idade, a influenciadora afirma não ter feito mudanças na dieta para o Carnaval 2024. De acordo com ela, apenas manteve os hábitos saudáveis já incorporados ao dia a dia.

Assumidamente vaidosa, Erika critica a pressão social para os físicos femininos. “A sociedade impõe essa ‘perfeição do corpo’ para muitas mulheres. No Big Brother, vimos essa questão de ‘perfeição do corpo’ ser debatida. Muitas musas e rainhas também enfrentam esses julgamentos. As pessoas julgam o corpo, a idade… Vimos, recentemente, a Paolla Oliveira, que é uma mulher maravilhosa, ser julgada pelo físico e pela idade”, diz.

No ensaio para as lentes do fotógrafo Leandro Muller e beleza assinada por Renato Mendes, Erika usa um look com os versos “Bate forte coração que emoção quando ela pisa a passarela”, um dos icônicos sambas já apresentados pela Águia de Ouro. Neste ano, a agremiação paulistana tem como enredo “Nas Ondas do Rádio”, celebrando os 100 anos de rádio no Brasil, completados em 2022. “Desfilo à frente de um carro que representa uma rádio mais moderna, tecnológica. A fantasia vem nessa pegada moderna e o look está em fase de provas.”

Diante das exigências e críticas, ela mostrou que sabe lidar muito bem com tudo isso. “Tento me blindar desses comentários sobre o corpo. A gente nunca vai agradar 100%. Ou acham magra demais, ou gorda demais… É importante tentar se blindar. Nunca dá para agradar todo mundo, nem devemos ter como meta esse lance de querer agradar a todos. A gente tem que se agradar, declarou.